Um olhar sobre o Parque das Azenhas

por Autor Convidado 0

Texto, fotogrfia e video: Luís Costa

Ao contrário do que habitualmente sucede em zonas com características semelhantes, a Trofa viveu décadas de costas voltadas para o rio Ave, importante curso de água que banha o actual concelho a escassas centenas de metros do seu centro urbano.

As suas qualidades e potencialidades intrínsecas foram tragicamente menosprezadas e esquecidas, sobretudo pelo galopante desenvolvimento industrial na segunda metade do século passado, demasiadas vezes desprovido de consciência natural e social, que transformou um rio - outrora famoso pelas suas frondosas margens e águas límpidas - num esgoto reconhecido pela poluição.

O Parque das Azenhas é a infra-estrutura que restabelece as ligações entre a população e a beleza das margens do Ave, a oportunidade de usufruir dos seus encantos, de uma forma que se pretende equilibrada e sustentável para o ecossistema.

Os seus 4km de extensão oferecem possibilidades variadas, desde práticas desportivas num ambiente privilegado, até ao mais puro e relaxante contacto com a natureza. Nada menos importante é a função pedagógica do Parque das Azenhas na formação cívica de toda a população, utilizadores com interesses e objectivos diversos, sensibilizados a partilhar e respeitar o espaço em harmonia entre eles e a própria natureza.

Muito ainda está por fazer, mas sem dúvida que os primeiros passos são promissores. Desafios futuros - próximos, espero - passarão pela criação de estruturas de apoio, que garantam a sustentabilidade do Parque a vários níveis, sempre com o cuidado de evitar a degradação ambiental e promover a simbiose possível entre os utentes e o ecossistema onde somos convidados.

O encanto generalizado do Parque das Azenhas esconde imensos pormenores que inspiram a observação e captação de imagens. Com este vídeo, o meu objectivo passa por mostrar as várias faces do Parque, dando movimento a muitas das fotografias que por lá tirei nos últimos anos. Ao velho ditado "uma imagem vale por mil palavras", eu posso acrescentar "um video vale por mil imagens". Nem sempre, mas também.

Comentários

Deixar um comentário

Faça Login para comentar.