Cor do Teu Humor

por Alexandra Santos 0

Sou da cor do teu humor,
Do tamanho das tuas palavras.
Sou da marca da tua mão,
De tudo o que me davas…

Calo-me para não te preocupar.
Sorrio para te poder agradar.
Culpo-me para compreender.
Castigo-me, mas não mereço sofrer…

Com odor a tabaco e sabor a licor,
És o homem forte que pratica a dor.
Exiges tudo porque me queres,
Mas demonstras que já nada me deves…

O meu corpo dormente finalmente desperta…
Acordo para a realidade e vejo-te…
Vejo o homem que és e a mulher que sou…
Encaro a ilusão que felizmente passou…

Sou muito mais do que as tuas palavras!
Sou muito mais do que exiges de mim!
Não sou um saco de areia
E a minha cor não é o carmim…

Parto para outra realidade…
Parto para outro endereço…
Pois tudo tem um fim…
Tudo tem um recomeço…

In "Palavras Sussurradas", livro de poesia da minha autoria, Alexandra Santos.

Alexandra Santos

Alexandra Santos nasceu em 1980, em S.Romão do Coronado, concelho da Trofa, onde ainda reside. Licenciou-se em Ensino de Português e Inglês pela Universidade do Minho em 2003, tendo trabalhado sempre, a partir daí, na área da educação. Devido ao gosto pela escrita, tornou-se igualmente escritora, sendo a autora do livro de poesia Palavras Sussurradas.

Comentários

Deixar um comentário

Faça Login para comentar.