O Verdadeiro Protagonista da Páscoa

por Alexandra Santos 0

     Hoje não vos trago uma história, nem vos venho falar dos eternos buracos nas estradas da minha querida freguesia. Para mim, os buracos maiores são aqueles da alma e do coração e são esses que eu tento preencher, tentando transmitir sempre uma mensagem de esperança em qualquer texto que crie.

      Hoje venho-vos falar sobre a Páscoa, época carregada de simbolismo para quem é católico e segue as tradições. Pensei em criar um conto sobre a temática, mas depois lembrei-me: haverá história mais bonita e repleta de mensagens positivas do que aquela de Jesus, o verdadeiro protagonista desta época?  

     Sou católica, mas não, não sou nenhuma religiosa extremamente cumpridora e tenho dúvidas, muitas dúvidas, como qualquer ser humano reflexivo. Existem tantas questões sobre a existência de Deus como existem pessoas no mundo. Algumas sentem-se ajudadas, outras sentem-se esquecidas; algumas dão-lhe um nome diferente, outras nem sequer ouviram falar dele; para alguns existem vários, para outros nenhum existe. No entanto, independentemente da raça, da cultura e religião, todos somos humanos e, de acordo com a religião católica, todos somos filhos de Deus. Porque será então que uns sofrem e outros não? Porque será então que uns têm tudo e outros nada? Porque será então que em alguns locais existe paz e noutros guerra?

     Porque quer acreditemos ou não num ser divino, o verdadeiro poder não está em Deus, mas em nós. Cada pessoa pode optar por fazer o bem ou o mal, cada um pode decidir fechar os olhos ou ajudar alguém que sofre; cada um de nós tem a opção de se calar ou se insurgir perante uma maldade ou uma injustiça. Cada um, sozinho, não tem muita força, mas se cada um isso fizer, podemos todos juntos mudar o mundo.

     E porque mencionei eu o nome de Jesus? Porque quer acreditemos ou não naquilo que a Bíblia nos conta, a história da vida dele é a história mais bela de amor ao próximo que alguma vez se pode ler. É um exemplo de tudo aquilo que devíamos aspirar a ser. É a história de um homem que transmite uma mensagem de paz, que nos diz e demonstra que o perdão e não a vingança é a atitude mais correta; que nos diz que nunca devemos julgar os outros, pois todos nós já pecamos; que devemos amar o próximo como a nós mesmos; que devemos ser humildes e ajudar sempre quem de nós necessitar.

     Que esta Páscoa não seja apenas uma altura para comer, receber e dar a padrinhos e afilhados. Que seja também uma altura para refletir sobre os nossos valores e a nossa própria existência como humanos.

     Boa Páscoa a todos os leitores!

Alexandra Santos

Alexandra Santos nasceu em 1980, em S.Romão do Coronado, concelho da Trofa, onde ainda reside. Licenciou-se em Ensino de Português e Inglês pela Universidade do Minho em 2003, tendo trabalhado sempre, a partir daí, na área da educação. Devido ao gosto pela escrita, tornou-se igualmente escritora, sendo a autora do livro de poesia Palavras Sussurradas.

Comentários

Deixar um comentário

Faça Login para comentar.