Vale do Coronado e Covelas – 15 meses depois e os maus cheiros continuam!

por Márcia Pinto 0

Em agosto de 2014, o executivo liderado por Sérgio Humberto assinou um protocolo com a Savinor que visava eliminar os maus cheiros num prazo de 15 meses. Fazendo as contas, todos nós percebemos que o objetivo não foi cumprido. Os maus cheiros continuam!

Podemos levantar a primeira questão: será que os dois milhões de investimento, dos quais 500 mil euros foram assumidos pela Trofáguas, não chegaram para realizar a obra que previa a construção de um interceptor entre a fábrica e a ETAR de Famalicão (Agra)?

Um sistema de pré-tratamento dos resíduos a cargo do Município da Trofa seria a grande aposta que permitiria desactivar as lagoas de arejamento do equipamento existente na Savinor. Segundo as declarações do presidente do conselho de administração da Savinor, João Pedro Azevedo, as lagoas são a principais causas da proveniência dos maus cheiros.

A propaganda foi anunciada numa cerimónia com pompa e circunstância, com a presença do Ministro do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia. O sistema de gestão de efluentes iria contribuir para a melhoria da “qualidade de vida das populações locais e do ambiente da região”. Mas tendo sido ultrapassado o prazo, nada nos é anunciado sobre a continuidade dos maus cheiros, nem esclarecido qualquer eventual atraso na execução da obra.

Por outro lado, se a obra estiver concluída, este assunto poderá ainda levantar outras questões: de onde vêm afinal as conhecidas “emissões difusas de poluentes” que continuam a provocar os maus cheiros? Será que as lagoas não eram as principais responsáveis e haverá necessidade de outro tipo de investimento?

Aos 30 anos que já temos na conta, quantos mais teremos de esperar?

Foto: O Notícias da Trofa

Márcia Pinto

Indigno-me com a desonestidade, o aproveitamento sociopolítico, a mediocridade e superficialidade com que se trata dos assuntos da comunidade em geral, em prol dos interesses pessoais. Manifesto-me quando sinto o desprezo pelos assuntos relacionados com os mais desprotegidos socialmente: crianças e idosos. Lema de vida: Se não tens a oportunidade de fazer grandes coisas, faz pequenas coisas de forma grandiosa.

Comentários

Deixar um comentário

Faça Login para comentar.