Boas notícias para o centro da Trofa

por João Mendes 0

Fará no início de Fevereiro próximo 2 anos que escrevi um texto neste espaço sobre a zona degradada e perigosa em que se tornou a área em torno da antiga estação de caminhos-de-ferro. "A cidade fantasma no centro da cidade" foi mesmo um dos textos mais lidos da história do velho blogue, entretanto embargado por forças sinistras, no qual fiz menção à minha visão "utópica" para toda aquela zona:

Do alto das minhas utopias perfeitamente realizáveis, via com grande entusiasmo o nascimento de uma pequena casa da cultura neste edifício, orientada para os mais jovens, que até poderia ser gerida em regime de voluntariado pelos mesmos. Teríamos um edifício de suporte, uma vasta área onde poderiam ser instalados equipamentos desportivos ou de lazer e até um pequeno anfiteatro onde o teatro ou a música pudessem florescer. A remoção do muro que separa a estação da rua que vai do Largo Carioca até à Igreja Matriz podia ampliar ainda mais esta zona, criando inclusive uma ligação, através do antigo ramal, ao centro da Trofa e ao renovado parque Dr. Lima Carneiro/Nossa Senhora das Dores. Uma ideia que deixo para quem sabe ou a queira desenvolver. E saliento que não estamos a falar das dezenas ou centenas de milhões necessários para uma variante ou para a construção dos Paços do Concelho. Estamos a falar da qualidade de vida e segurança dos trofenses. Até quando teremos o centro da cidade infectado?

Um ano e 10 meses mais tarde, num dos meus habituais passeios pelo admirável mundo dos ajustes directos na plataforma Base, dou de caras com um novo ajuste directo, contratualizado a 3 de Dezembro e no valor de 42 mil euros (a que, como habitualmente, acresce o IVA) cujo objecto é a "AQUISIÇÃO DE SERVIÇOS TÉCNICOS PARA A ELABORAÇÃO DO PROJETO DE EXECUÇÃO DA REQUALIFICAÇÃO E INSERÇÃO URBANA DO ESPAÇO CANAL DA ANTIGA ESTAÇÃO DA TROFA" e que vem de encontro a uma das utopias que idealizei no referido texto. Fico mesmo contente por ver tudo isto acontecer, espero sinceramente que não fique por aqui (refiro-me obviamente à requalificação da zona envolvente da antiga estação) e nem vou pegar no facto de se ter contratado uma empresa de Lisboa para levar a cabo este projecto relembrando, por exemplo, as críticas da então oposição PSD/CDS-PP ao então executivo PS quando este contratou a Deloitte para auditar as contas do município em vez de recorrer aos técnicos ao serviço da autarquia. Se calhar, num caso como noutro, a Câmara Municipal não dispunha dos recursos humanos necessários para a tarefa. Vou apenas relembrar que existe, para além da inacabada obra dos parques, um longo ramal abandonado à vegetação selvagem que se estende até à fronteira sul do concelho. E aproveitar também para relembrar que as restantes freguesias também esperam a sua vez para ver melhorada a qualidade de vida das suas populações. Motivos que não me impedem de aplaudir esta nova obra que melhorará, com toda a certeza, a qualidade de vida daqueles que, como eu, habitam na freguesia de Bougado.

Thumbs up

João Mendes

Radicalmente contra todas as formas de instrumentalização dos recursos públicos em função dos apetites partidários e com um apetite insaciável pela desconstrução de mentiras e outros embustes que nos são diariamente oferecidos pelas elites dirigentes, a minha luta é por um concelho da Trofa mais transparente, mais íntegro e no sentido da evolução contínua, onde o poder cuja função é servir-nos pode e deve ser questionado. Das pessoas para as pessoas, sem medo nem clientelas.

Comentários

Deixar um comentário

Faça Login para comentar.