Zurra 2015 - uma viagem à Festa do Burro da APVC

por João Mendes 0

Já passou um mês desde que tive oportunidade de visitar uma das iniciativas mais singulares de que tenho conhecimento no nosso concelho. A Zurra – Festa Do Burro, organizada pela Associação para a Protecção do Vale do Coronado (APVC) com o apoio da Associação para o Estudo e a Protecção do Gado Asinino (AEPGA), decorreu no passado dia 19 de Setembro na freguesia do Coronado e juntou uma pequena multidão em torno de um dia em cheio que teve literatura – a “nossa” Alexandra Santos andou por lá – arte, concertos, uma aula de yoga e um conjunto de simpáticos asininos que fizeram as delícias de todos, especialmente dos mais novos que faziam fila para dar uma voltinha.

“Dignificar, revalorizar e promover” o burro foi a principal finalidade de um evento com a tónica na sustentabilidade e nas boas práticas ambientais. O ambiente que ali se vivia era hospitaleiro, festivo e relaxado. Havia bons comes e bons bebes – a cerveja artesanal, produzida na freguesia do Coronado, era divinal – e um cenário idílico onde sobressaía uma enorme e acolhedora figueira. O tempo ajudou e os presentes pareciam divertir-se e desfrutar de uma iniciativa que para além de extremamente agradável e interessante, tinha entrada gratuita.

O evento captou a atenção da comunicação social local – O Notícias da Trofa e o Correio da Trofa deram ambos destaque à iniciativa – e nacional, com destaques no jornal I, no semanário SOL e na revista Evasões do JN e DN, que dedicaram duas páginas á Festa do Burro. Lamentavelmente, não conseguiu captar a atenção da Câmara Municipal da Trofa, cujo executivo fez do associativismo uma das suas bandeiras eleitorais em 2013. Entre tantas actividades que vão surgindo nos meios de comunicação ao serviço da autarquia, o destaque desta actividade foi, tanto quanto tenho conhecimento, nulo. Infelizmente, não é a primeira vez que uma iniciativa de destaque de uma associação trofense é ignorada por este executivo. Entre tantas bandeiras, a bandeira do associativismo deve ter-se parcialmente perdido.

O balanço, pude apurar junto de um organizador do evento, foi um sucesso e excedeu mesmo as expectativas mais optimistas. Sem os financiamentos milionários que algumas actividades conseguem da parte da autarquia, a organização da APVC superou-se e já está a pensar na Zurra 2016. Para aqueles que não puderam marcar presença, uma visita à página da APVC poderá revelar um pouco daquilo que por lá se passou. A não perder em 2016!

João Mendes

Radicalmente contra todas as formas de instrumentalização dos recursos públicos em função dos apetites partidários e com um apetite insaciável pela desconstrução de mentiras e outros embustes que nos são diariamente oferecidos pelas elites dirigentes, a minha luta é por um concelho da Trofa mais transparente, mais íntegro e no sentido da evolução contínua, onde o poder cuja função é servir-nos pode e deve ser questionado. Das pessoas para as pessoas, sem medo nem clientelas.

Comentários

Deixar um comentário

Faça Login para comentar.