A inspiração socialista

por João Mendes 0

Imagem retirada do Facebook do candidato pelo PSD, Sérgio Humberto

Lembram-se do Plano Tecnológico de José Sócrates? Pois parece que a Trofa também terá um caso a coligação Unidos pela Trofa ganhe as eleições.

Em que consiste este plano? Pelo que é possível “absorver” pela comunicação social, trata-se de criar um complexo destinado aos empreendedores e indústrias criativas junto ao acesso à A3, ligado a universidades e à zona da Galiza, tendo em vista potenciar o aproveitamento das verbas do QREN, combater o desemprego e gerar riqueza. Um projecto muito interessante!

Como se irá materializar? Não sabemos.

Quem irá investir?
Como irá a endividada CMT pagar pela criação da infraestrutura?
Que papel terão as universidades?
Que universidades foram abordadas e quais responderam positivamente ao repto?
Mas, acima de tudo, como irá o nosso concelho competir com os vizinhos, nomeadamente Maia e Famalicão?

Parece-me, sinceramente, um projecto muito interessante. O meu medo é que não passe de fogo-de-artifício eleitoral como o pregão do metro que parece que nunca chegará, mas que não deixou de ser um “trunfo” eleitoral de PS e PSD nas últimas autárquicas. Porque prometem-se sempre muitas coisas em campanha, mas mais de metade delas não chegam a sair do papel (ou sequer chegam ao papel). E penso que já estamos todos fartos de falsas promessas eleitorais.

Em tão poucos anos, têm-nos prometido muitas coisas, dos Paços do Concelho ao Metro, passando pelas variantes e pela baixa de impostos. Destas, nenhuma se materializou. Nenhuma. Mas vamos dar o benefício da dúvida: se Sérgio Humberto for eleito, veremos o que acontece. Para já, fica registada a proposta que, no meu entender, e por se tratar de uma proposta, será para cumprir. Conto cá estar para relembrar.

João Mendes

Radicalmente contra todas as formas de instrumentalização dos recursos públicos em função dos apetites partidários e com um apetite insaciável pela desconstrução de mentiras e outros embustes que nos são diariamente oferecidos pelas elites dirigentes, a minha luta é por um concelho da Trofa mais transparente, mais íntegro e no sentido da evolução contínua, onde o poder cuja função é servir-nos pode e deve ser questionado. Das pessoas para as pessoas, sem medo nem clientelas.

Comentários

Deixar um comentário

Faça Login para comentar.