Gonçalo Mendes da Maia: ilustre maiato ou ilustre trofense?

por João Mendes 0

Quem entra pela entrada principal do Jardim Público de Beja, mesmo em frente ao edifício do Governo Civil e ao Comando Territorial da GNR , depara-se com a estátua de Gonçalo Mendes da Maia, o Lidador. Nascido por volta de 1079, a imprecisão que caracteriza a história antiga do nosso país, supostamente fundado em 1143, oferece-nos uma versão que não vem nos livros (eu pelo menos não a encontrei) e que afirma que Gonçalo Mendes da Maia terá nascido em Alvarelhos, na altura integrada no território da Maia. Afinal de contas, o portal da cultura da CM da Maia apresenta-o como um “ilustre maiato” quando, em bom rigor, as possibilidades de ser um ilustre trofense são igualmente legítimas.

Dúvidas genealógicas à parte, Gonçalo Mendes da Maia foi um importante guerreiro, umbilicalmente ligado à génese da criação do nosso país. Próximo de D. Afonso Henriques, o Lidador adquiriu a alcunha fruto de várias vitórias no campo de batalha, da Batalha de São Mamede às Cruzadas. Gonçalo Mendes da Maia terá finalmente cedido com a avançada idade de 95 anos, após uma investida celebrizada e eternizada por Alexandre Herculano. A “morte do lidador” que viveu uma vida de espada desembainhada intrinsecamente ligada à definição dos limites territoriais do nosso país.

Sei que não se trata propriamente de uma prioridade entre as tantas coisas que faltam neste concelho, mas, considerando a hipótese de Gonçalo Mendes da Maia ter efectivamente nascido em Alvarelhos, não deveria ele ser considerado um ilustre trofense? Não deveria a sua história figurar na área cultural do site da CM da Trofa ao invés de estar na do site da CM da Maia? Afinal de contas, é em Alvarelhos que se situa um dos castros mais antigos do país, castro esse que é muito anterior à criação do país ou ao nascimento do Lidador.

Reescrever a história costuma ser algo que associamos à perversão dos acontecimentos tal como eles foram. Mas não é menos verdade que a história que vem nos livros, aqui e ali, acaba por revelar imprecisões que carecem de clarificação. É possível que um dos maiores guerreiros da história antiga portuguesa tenha nascido aqui, no concelho da Trofa. Talvez o concelho da Maia não ache tanta piada a esta hipótese, ou não fosse a palavra Lidador quase um símbolo em si numa cidade em que até a radio ou o edifício mais alto tem esse nome. É apenas uma possibilidade, questionar não magoa :)

João Mendes

Radicalmente contra todas as formas de instrumentalização dos recursos públicos em função dos apetites partidários e com um apetite insaciável pela desconstrução de mentiras e outros embustes que nos são diariamente oferecidos pelas elites dirigentes, a minha luta é por um concelho da Trofa mais transparente, mais íntegro e no sentido da evolução contínua, onde o poder cuja função é servir-nos pode e deve ser questionado. Das pessoas para as pessoas, sem medo nem clientelas.

Comentários

Deixar um comentário

Faça Login para comentar.