Atritos entre autarcas e imprensa local

por João Mendes 0

Na animada Assembleia Municipal de 27 de Fevereiro, o presidente da Câmara Municipal da Trofa desferiu um violento e infundado ataque ao jornal O Notícias da Trofa sobre o qual falei aqui há 3 semanas. Um anátema grosseiro que demonstrou alguma falta de maturidade democrática da parte de Sérgio Humberto que se terá aproveitado de alguma(s) notícia(s) que não lhe agradou e acabou por incorrer numa generalização absurda que não o dignificou minimamente. Muito pelo contrário.

Contudo, o senhor presidente parece não ser o único incomodado com a imprensa local. O Correio da Trofa alega que, na passada semana, ao tentar entregar alguns exemplares da edição dessa semana na Junta da União de Freguesias do Coronado, o próprio presidente José Ferreira terá impedido a equipa do quinzenal de deixar alguns exemplares do jornal no edifício da junta, como alegam ser habitual nesta e nas restantes juntas de freguesia do concelho.

Se é verdade que as juntas de freguesia não têm qualquer tipo de obrigação de receber este ou outro jornal nas suas sedes, não é menos verdade que o jornal, por si só, não causa qualquer tipo de perturbação no edifício. A menos que exista aqui algum tipo de atrito que nos ultrapasse. E se é verdade que já vi o Correio da Trofa atacar Joana Lima durante edições a fio, por vezes de forma que roçava o linchamento e mesmo depois da derrota nas Autárquicas de 2013, confesso que não tenho recordação de ver a freguesia dos Coronados ou o seu autarca sujeitos ao mesmo tipo de tratamento.

Claro que, por achar um manifesto exagero, não alinho na retórica do ataque à Democracia e à Liberdade de Imprensa que o Correio da Trofa alega ter sido colocada em causa devido à atitude de José Ferreira. Grave seria o autarca boicotar o trabalho do jornal, algo que não seria novidade por cá. Não é o processo de vitimização a que assistimos por altura da acusação do mesmo jornal aos quiosques da Tina e do Pedro, mas é claramente exagerado. Agora que existe uma crispação, cada vez mais evidente, entre autarcas em funções no nosso concelho e os jornais locais, tal é hoje muito difícil de negar. Vá lá que José Ferreira não insultou o trabalho de todos os profissionais do Correio da Trofa.

João Mendes

Radicalmente contra todas as formas de instrumentalização dos recursos públicos em função dos apetites partidários e com um apetite insaciável pela desconstrução de mentiras e outros embustes que nos são diariamente oferecidos pelas elites dirigentes, a minha luta é por um concelho da Trofa mais transparente, mais íntegro e no sentido da evolução contínua, onde o poder cuja função é servir-nos pode e deve ser questionado. Das pessoas para as pessoas, sem medo nem clientelas.

Comentários

Deixar um comentário

Faça Login para comentar.