A objectividade do Bloco

por João Mendes 0

Enquanto outros se dedicam a distribuir beijos e abraços num acto de proximidade que apenas existe durante o período pré-eleitoral, o Bloco de Esquerda da Trofa tem umprograma eleitoral claro e objectivo, programa esse que foi apresentado há mais de 4 meses.

Poderíamos discutir se o programa é exequível ou utópico mas a realidade é que ele existe e foi apresentado aos Trofenses, Trofenses esses que foram inclusivamente convidados a participar na sua elaboração. Parece-me extremamente positivo que a mais recente força política trofense dê o exemplo e tenha um rumo definido e plasmado num documento que tornou público, comprometendo-se desta forma como um conjunto de propostas que pretende colocar em prática caso vença as eleições.

O que me deixa perplexo é o facto dos outros partidos, nomeadamente PS e PSD cujos recursos “ilimitados” (principalmente quando comparados com os do BE) lhes permitem tantos cartazes e afins, não terem ainda um programa eleitoral bem delineado. Desdobram-se em festas e visitas que só acontecem de 4 em 4 anos, tiram muitas fotografias mas não são capazes de avançar com um documento oficial onde apresentem com objectividade e detalhe o que pretendem fazer caso vençam as eleições. Neste capítulo, o Bloco parte com clara vantagem sobre os seus concorrentes.

Fazer campanha não é só andar a bater à porta das pessoas, aparecer nas festas e referir propostas vagas. É preciso coragem para assumir com clareza aquilo que se pretende fazer. Discursos em apresentações de candidatos ou ideias interessantes não são suficientes. Os Trofenses querem efectivamente saber o que as forças políticas do concelho pretendem fazer.

Quanto tempo mais teremos ainda que esperar? É que falta menos de um mês para as eleições…

João Mendes

Radicalmente contra todas as formas de instrumentalização dos recursos públicos em função dos apetites partidários e com um apetite insaciável pela desconstrução de mentiras e outros embustes que nos são diariamente oferecidos pelas elites dirigentes, a minha luta é por um concelho da Trofa mais transparente, mais íntegro e no sentido da evolução contínua, onde o poder cuja função é servir-nos pode e deve ser questionado. Das pessoas para as pessoas, sem medo nem clientelas.

Comentários

Deixar um comentário

Faça Login para comentar.